Funcionamento dos Museus é uma prioridade

535
O historiador de arte Paulo Pereira destacou como uma das prioridades do Orçamento do Estado «assegurar os financiamentos das estruturas do Estado, como os museus, os palácios e monumentos nacionais, em termos de orçamento de funcionamento».
Em declarações à Lusa, o especialista afirmou ainda que «seria desejável que não se alienassem as receitas do Estado como aconteceu com o anúncio da privatização – é assim que eu coloco as coisas – do Palácio de Queluz e do da Vila, em Sintra, que passam para o Monte da Lua, que é um erro crasso que se vai pagar caro».
«A administração central, neste momento, declina a hipótese de arrecadar receitas que são estruturais para o funcionamento das áreas patrimoniais e coloca-as na esfera de um instituto público, o que acho inacreditável», argumentou o antigo vice-presidente do extinto Instituto Português do Património Arquitectónico (IPPAR).

Fonte: Diário Digital / Lusa