Arquitecto vence Prémio Príncipe das Astúrias 2012

557

Responsável pela ampliação do Prado

O arquiteto espanhol Rafael Moneo, 75 anos, conquistou hoje o Prémio Príncipe das Astúrias das Artes 2012, anunciou o júri do galardão, em Oviedo, Espanha.
Nesta 32.ª edição do galardão no domínio das artes, à qual concorriam 39 candidaturas de 25 países – trinta homens, cinco mulheres e quatro instituições – figuravam a pintora portuguesa Paula Rego, a bailarina cubana Alicia Alonso, os pintores Jasper Jones, o arquiteto Frank O.Gehry e o desenhador industrial Philippe Starck.
O prémio, composto por 50 mil euros e uma escultura do artista espanhol Joan Miró, será entregue no final de outubro por Felipe de Borbón, príncipe das Astúrias, numa cerimónia no Teatro Campoamor de Oviedo.
(…)
Nascido em Tudela (Navarra), em 1937, Rafael Moneo é o quinto arquiteto a receber este galardão, depois de Norman Foster (2009), Santiago Calatrava (1999), Francisco Javier Sáenz de Oiza (1993) e Óscar Niemeyer (1989).
Estudou na Escola Superior de Arquitetura de Madrid e é considerado um arquiteto de vanguarda, tendo assinado projetos como o Museu de Arte Romano de Mérida (1986), a estação de Atocha de Madrid (1992), o aeroporto de San Pablo, em Sevilla (1992), a ampliação do Museu do Prado (2006) e o Novo Museu do Teatro Romano de Cartagena (2008).
Entre os projetos internacionais figuram o Museu de Arte Moderna e Arquitetura de Estocolmo (1998), a Catedral de Nossa Senhora de Los Angeles, nos Estados Unidos ( 1996), a Biblioteca da Universidade de Lovaina (Bélgica, 1998) e a ampliação do Museu de Belas Artes de Houston, também nos Estados Unidos (2000).

Fonte: SOL