Norman Foster vai redesenhar Escola de Ballet imaginada por Fidel e Che Guevara

860

Imagem do projecto para a nova escola de balle

O arquitecto britânico Norman Foster foi o escolhido para redesenhar e reconstruir a Escola de Ballet de Cuba, nos arredores de Havana, e cuja construção nunca foi acabada. O arquitecto vai contar com o apoio do bailarino cubano Carlos Acosta,
Pensada na década de 1950 pelo líder cubano Fidel Castro como uma escola nacional das artes, a sua construção, que começou em 1961 sob a orientação do arquitecto italiano Vittorio Garatti, nunca foi acabada e o edifício acabou abandonado, perdido no meio da vegetação da floresta circundante, depois de ter perdido o financiamento.
Norman Foster ficará agora responsável por revitalizar o espaço, que será um novo centro de artes, dirigido por Carlos Acosta, o conceituado bailarino da Royall Ballet. Fidel Castro pensou originalmente no espaço como uma das quatro escolas de artes nacionais, uma escola para cada área (Dança Moderna, Artes Plásticas, Artes Dramáticas e Música). As escolas foram encomendadas pelo governo revolucionário em 1959, sob proposta de Che Guevara e Fidel Castro, que defendiam a criação de um ensino de artes gratuito.

Fonte: Público
Artigo Completo