ASSOBIADOR Exposição patente na Metamorfose Galeria e Atelier, de 21 de Setembro a 26 de Outubro de 2013, por José Rosinhas

Quando hoje em dia falamos em exposições de arte contemporânea, em galerias de arte, na maior parte dos casos falamos de mostras com curadoria de artistas plásticos, ainda jovens ou já consagrados. Esta atitude é de salientar, uma vez que um artista plástico é o elemento fundamental no Mundo da Arte, sabendo o que pretende mostrar ao público e como o fazer. Assim as exposições que apresentam são uma instalação artística, isto é, uma criação artística. Adoptar obras de arte de outros e conjugá-las numa harmonia estética e conceptual torna-se um desafio estimulante para o curador.

 

A exposição colectiva intitulada “Assobiador” conta com a presença de quarenta artistas portugueses e estrangeiros, tendo como curadores Mariana de Castro e de Renata Carneiro, ambas artistas plásticas, e sendo a primeira Curadora da Galeria da presente mostra. O conceito da exposição surge da ideia de criar um projecto artístico tendo como ponto de partida um elemento natural nacional e de reconhecimento internacional, que, não sendo óbvio, fala-se de Cortiça.

 

O nome da exposição vem do mais antigo, maior e mais produtivo sobreiro português – Assobiador – que por sua vez provém dos numerosos pássaros melodiosos que o habitam. Plantado em 1783, no Alentejo perto da vila Águas de Moura, este sobreiro mede 14 metros de altura, 4,15 metros de diâmetro e produz dez vezes mais cortiça que um sobreiro vulgar.

O desafio proposto foi entregar a cada artista convidado uma placa de cortiça de 30 cm de diâmetro e 3 cm de espessura, suporte esse onde gozaram de absoluta liberdade de criação.

 

O suporte circular, seja tela, ou tela cartonada, poderá ser designado por Tondo (no plural tondi). Trata-se de uma composição de pintura ou escultura realizada sobre um suporte de formato redondo, cujo termo provém da língua italiana, sendo uma aférese da palavra rotondo (redondo).

 

O suporte circular foi anteriormente utilizado por grandes Mestres da pintura. Referindo algumas obras da “História de Arte”, não posso deixar de referir as seguintes: “Madonna della Sedia”, de 1513, de Rafael; “Madonna of the Programate” de Sandro Botticelli; “O Filho Pródigo”, de Bosch, e ainda “Tondo Doni” de Miguel Ângelo.

Artistas convidados: Ana Pais Oliveira, Agostinho Santos, André Silva, Belkiss, Carlos Fontes, Catarina Machado, Céu Costa, Cristina Camargo, Cristina Troufa, Damião Matos, Daniel Curval, Emilia Viana, Filipe Rodrigues, Inma Doval, Isabel Braga, Isabel Mourão Alves, Lara Pintos, Leonel Cunha, Limberth Rojas, Maria Rafael, Maria Rodrigues, Manoel Bonabal, Manuela Ferraz, Mariana de Castro, Marta Azul, MasauR, Miguel Neves Oliveira, Miriam Rodrigues, Nélia Caixinha, Nuno Miguel Maia, Nuria Ruibal, Renata Carneiro, Rita Miranda, Rita Osório, Sara Grilo, Sílvia Carreira, Sílvia Marieta, Schoko Cassana Roso, Susana Bravo, Teresa Pedroso.

Uma exposição a não perder, onde podemos constatar obras únicas num suporte invulgar mas 100% nacional.

 

José Rosinhas

Setembro 2013