“A Poesia está na rua”, exposição que através da obra de Maria Helena Vieira da Silva celebra o 40º Aniversário do 25 de Abril de 1974 | José Rosinhas

poesia_rua

 

“A Poesia está na rua”, exposição que através da obra de Maria Helena Vieira da Silva celebra o 40º Aniversário do 25 de Abril de 1974.

Biblioteca Municipal Almeida Garrett, Jardins do Palácio de Cristal, Porto.

25 de Abril a 22 de Junho de 2014

A Galeria Municipal Almeida Garrett acolhe uma exposição de obras de Arpad Szenes e de Maria Helena Vieira da Silva, onde quase se poderia dizer que é uma mostra sobre e de Vieira da Silva visto as obras do seu marido representarem-na. Podemos constatar nas pinturas de Arpad Szenes o acto de pintar e a fragilidade da sua mulher em óleos sobre tela, como por exemplo: “Portrait de Vieira”, 1930 e “Marie-Hélène X”, 1942.

A cidade do Porto, nos anos noventa do século XX, já acolheu uma grande retrospectiva de ambos os artistas na Casa de Serralves/Fundação de Serralves, em que foi comissariada pelo Prof. Fernando Pernes ainda como Director Artístico da instituição.

Esta exposição actual tem como curadora a Prof. Doutora Raquel Henriques da Silva, e o título da mostra tem a ver com um pedido de Sophia de Mello Breyner Andersen a Maria Helena Vieira da Silva para realizar um cartaz em 1975 a propósito do 25 de Abril. Esse cartaz tem como título “A poesia está na rua” e foi inspirado numa têmpera original homónima.

O artista plástico Pedro Cabrita Reis, foi convidado a intervir nesta iniciativa através da realização de um cartaz comemorativo dos quarenta anos do 25 de Abril de 1974. Para além da  intervenção plástica o artista acrescenta o ponto de interrogação à frase.

Quinze das obras apresentadas são da colecção do Millennium bcp, que cedeu graciosamente para esta exposição, salienta-se “Biblioteca” (tapeçaria) e um óleo sobre tela sem título de 1951.

Para além das obras o espectador é convidado a conhecer a vida de ambos os artistas através de uma exposição de fotografias com momentos pessoais e com momentos de reconhecimento artístico pelo estado português e francês à Vieira da Silva. Este núcleo foi organizado pela Fundação Arpad-Szenes – Vieira da Silva, onde a figura do Arqto. Sommer Ribeiro foi imprescindível para proteger e divulgar a obra dos artistas.

José Rosinhas

Maio 2014