Bairro cultural de Saadiyat reune obras de 4 Prémios Pritzker

abu_dhabi

O Louvre Abu Dhabi, projetado pelo arquiteto Jean Nouvelestá em construção e a cúpula de sete mil toneladas e 180 metros de comprimento está no seu sítio desde ontem. O Guggenheim deverá começar a ser construído em 2015 e tem assinatura de Frank Ghery. Num outro ponto do bairro cultural da ilha de Saadiyat ficará o Centro de Artes Performativas da iraquiana Zaha Hadid. Para o centro, Norman Foster projetou um museu da história e cultura dos Emirados Árabes Unidos. Quando o plano estiver concluído, nestes 270 hectares(o equivalente a outros tantos campos de futebol) estarão obras de quatro prémios Pritzker, o mais importante na arquitetura (atribuído aos portugueses Siza Vieira, 1992, e Souto Moura, 2011).

O projeto da ilha de Saadiyat (ilha da felicidade, em português) tem pouco mais de oito anos e o carimbo do da Tourism Development and Investment Company (TDIC). Pretendem reunir no mesmo emirado vários museus internacionais e um centro de espectáculos, todos com assinatura de um superarquiteto: uma extensão do Louvre, um novo Guggenheim, um museu dos Emirados e o centro de artes performativas. A imprensa dos Emirados chama-lhe um “hub” cultural. Abu Dhabi recebe anualmente 10 milhões de visitantes, segundo o “New York Times”.