19 arquitetos portugueses nomeados para maior prémio europeu

miles_van_der_rohe

 

Ao todo são 19 os projetos concretizados em Portugal candidatos à edição do próximo ano do Prémio Mies van der Rohe, sendo que um tem assinatura do espanhol Josep Lluis Mateo, chegando da Grécia o 19.º projeto assinado por um português.

A lista das 420 candidaturas provenientes de 36 países foi ontem divulgada pela Fundação Mies van der Rohe que, em parceria com a Comissão Europeia, lançaram este prémio em 1987 e suportam, em conjunto, os 60 mil euros do valor monetário atribuído ao vencedor e os 20 mil euros com que é distinguido o prémio das arquiteturas emergentes.

A distinção, bienal, instituída pela fundação com o nome do famoso arquiteto alemão (1886-1969), com sede em Barcelona, não surge exatamente como uma surpresa para os arquitetos nacionais. Não só porque a primeira edição, em 1988, foi arrebatada por Álvaro Siza, com o projeto do Banco Borges & Irmão, em Vila do Conde, como porque durante o processo de seleção os ateliers são contactados pela organização no sentido de enviarem informação mais detalhada sobre determinadas obras.

Fonte: DN