MURAL DA LIONESA – A nova Capela Sistina. Maior colectivo de Street Artists/Writters

mural_lionesa

 

Inaugura a 11 de Abril de 2014

Ao longo dos tempos temos assistido em Portugal a empresas que tem uma preocupação com a comunidade e com o mundo da arte. Assim duas empresas com sede em Matosinhos, a Lionesa e a Unicer, juntaram-se para criar um projecto artístico que irá marcar as gerações presentes e as vindouras. Um projecto artístico que posso equiparar ao impacto que os italianos tiveram ao entrar pela primeira vez na Capela Sistina. Esta iniciativa tem o apoio institucional da Câmara Municipal de Matosinhos, pois com certeza este mural vai ser de visita obrigatória a quem visita o concelho de Matosinhos.

A Curadoria deste projecto está a cargo da artista plástica Catarina Machado, artista de renome nacional e internacional, que também irá intervir no mural tornado assim o mural de intervenções de street artists/writters mas também de artistas plásticos. Com esta iniciativa o público deverá olhar para a parede como suporte de criação artística e com um Museu ao Ar Livre.

A produção está a cargo do Writter Miguel (RAM), que convidou artistas como: Caos, Colectivo Distopia, Draw, Mr. Dheo e Third. Da região sul estão presentes nomes como: Mar, Mário Belém, Nomen, RAM e Utopia.

Na obra do Mr. Dheo podemos observar o retrato do MAR e como fundo o nome de todos os autores que participam no mural; na obra do RAM (Miguel Caeiro) está patente a rosácea da Igreja da Leça do Balio. Frederico Draw apresenta-nos uma obra intitulada “Lobo do Mar” (pescador) que segue a sua linha de trabalho com a representação da figura humana, ainda podemos observar uma faixa em que se pode ler “A mulher e o peixe no mar, são difíceis de apanhar”.

De referir ainda a obra “Bai mas bolta” de Mário de Belém em que podemos observar duas mulheres que se despedem dos seus maridos que vão para a faina e que lhes pedem para ir, mas acima de tudo que voltem. Obra com referências à escultura de José João Brito que se encontra na praia de Matosinhos e à pintura Augusto Gomes intitulada “Tragédia do Mar”.

Um painel de artistas de rua de topo de gama para uma parede/mural que ficará na História de Arte Portuguesa Contemporânea. Parabéns às empresas promotoras desta iniciativa artística, pois ampliaram o significado do que é ser Mecenas em Portugal.

Rua Lionesa passagem obrigatória!

José Rosinhas

Março de 2014