Plataforma VOC: Vocabulário Ortográfico Comum da Língua Portuguesa

voc

O Vocabulário Ortográfico Comum da Língua Portuguesa (VOC) é a plataforma que alberga os instrumentos que determinam legalmente a ortografia da língua portuguesa. Foi oficialmente reconhecido pelos Estados-Membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) nas conclusões finais da X Conferência de Chefes de Estado e de Governo da CPLP, que teve lugar em julho de 2014 em Díli.

O VOC vem sendo desenvolvido sob a coordenação da instituição da CPLP para a política linguística, o Instituto Internacional da Língua Portuguesa (IILP), incumbência que lhe foi atribuída em 2010 no Plano de Ação de Brasília para a Promoção, a Difusão e a Projeção da Língua Portuguesa. É um instrumento previsto pelo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa firmado em 1990 pelos países da CPLP e em progressiva aplicação nos Estados da Comunidade. O VOC vem integrando gradualmente o vocabulário ortográfico nacional (VON) de cada país da CPLP, após validação política e conformação com uma metodologia comum, tendo sido até agora feita a cedência ao IILP, para integração no VOC, dos VON de Brasil, Cabo Verde, Moçambique, Portugal e Timor-Leste.

Após um período em que a plataforma esteve aberta para consulta pública (primeira metade de 2014) e na sequência da aprovação política (em julho de 2014) está agora em curso a integração no VOC dos dados entregues e aprovados pelos estados-membros da CPLP. Até maio de 2015, o VOC integrará todos esses dados, dando acesso aos instrumentos de âmbito nacional existentes nos países participantes e permitindo que todos os falantes e estudantes da língua portuguesa tenham acesso livre a recursos oficiais comuns para aplicação das regras ortográficas. Nessa data, o VOC passará a incorporar uma função de comentários e sugestões, a possibilidade de transferência de listas de palavras e passará a indicar que palavras sofrem alterações. Devido a operações contínuas de desenvolvimento, alguns dados constantes do VOC poderão ainda sofrer alterações até maio de 2015.

Para mais informações