Museu de Aveiro: futuro em aberto

museu_aveiro

Sete deputados socialistas entregaram nesta quinta-feira no Parlamento um projecto de resolução para que o Museu de Aveiro seja classificado como museu nacional, apesar de decorrerem negociações para a sua gestão passar a ser municipal.

O projecto de resolução apresentado pelos deputados Filipe Neto Brandão, Pedro Nuno Santos, Sérgio Sousa Pinto, Rosa Albernaz, António Cardoso, Inês de Medeiros e Gabriela Canavilhas, salienta o inegável interesse nacional” do património do Museu de Aveiro.

“No momento em que o Museu Grão Vasco, em Viseu, parece ter garantido já a sua integração no restrito número de museus nacionais sitos fora de Lisboa” (até hoje, apenas os museus Soares dos Reis, no Porto, e Machado de Castro, em Coimbra), os deputados do PS consideram ser “de inteira justiça que ao centenário Museu de Aveiro possa vir a ser reconhecida igual distinção, passando a ostentar a denominação de Museu Nacional de Aveiro”.

Os parlamentares recordam que o Museu de Aveiro, fundado em 1912, desde logo, se assumiu como “instituição de carácter permanente, sem fins lucrativos, ao serviço da sociedade e do seu desenvolvimento”, exibindo, “entre muitas outras obras de excelência”, o retrato da Princesa Santa Joana, integrado entre a lista de bens de interesse nacional, e o seu sepulcro, cuja tipologia é única em Portugal. O edifício foi alvo de uma profunda obra de remodelação e reestruturação (2006/2008) segundo projecto do arquitecto Alcino Soutinho.

Para os signatários do projecto de resolução, o Museu de Aveiro “extravasa claramente o âmbito local e regional, para assumir uma verdadeira vocação nacional, com projecção internacional”, o que pretendem ver reconhecido com a sua classificação como Museu Nacional.

Fonte: Público

Artigo completo