Utilização de anfiteatro romano para evento desportivo gera polémica

anfiteatro_merida

A possível celebração de um evento desportivo, num monumento na cidade espanhola de Mérida, está envolta em polémica, tendo reaberto o debate sobre o uso comercial do património histórico.

Parte da população da cidade espanhola de Mérida não quer que o seu anfiteatro romano se transforme numa pista de padel (um desporto de raquete, jogado a pares, de campo fechado rectangular), no próximo mês de Maio, embora o Consórcio Cidade Monumental de Mérida, que gere o património, tenha aprovado provisoriamente a realização da prova no recinto, construído há mais de 2 mil anos, para albergar combates de gladiadores romanos.

Mérida é a cidade moderna nascida no lugar da romana Emerita Augusta, que foi capital da província da Lusitânia, nos primeiros anos do império. Os seus vestígios romanos foram classificados pela UNESCO como Património Cultural e da Humanidade e a cidade tornou-se um dos principais destinos espanhóis de turismo cultural. Além do anfiteatro, há o famoso teatro, um dos monumentos mais procurados de Espanha, o circo e mais uma dezena de espaços que documentam a presença dos romanos na península.

Fonte: Público

Artigo completo