PNSE: o primeiro parque natural criado em Portugal | um artigo da autoria de Rogério Monteiro

serra_estrela

Para assinalar o Dia Europeu dos Parques Naturais, que se comemora a 24 de Maio, saiba como é valorizado e protegido o Parque Natural da Serra da Estrela (PNSE).

Por Rogério Monteiro*

Fotografia Fernando Romão**

 

O PNSE foi a primeira área protegida, com a designação de parque natural, criada em Portugal, em 1976 (na Europa, Suécia, 1909[1]; no mundo, Mongólia, 1709[2]), com uma área inicial de 52 000 hectares, seguindo os preceitos dos parques naturais europeus e, em Fernandes e Vieira (n. d.), “visa o ordenamento do território e uma boa harmonia entre actividades humanas e valores naturais”. Por essa altura, propunha-se proteger, preservar e conservar o património natural.

Em 1993, 12% do seu território natural foi considerado Reserva Biogenética, pelo Conselho da Europa. Em 2000, foi designado Sítio de Interesse Comunitário, com cerca de 88 000 hectares, sendo proposto para integrar a Rede Natura 2000. Em 2005, ao abrigo da Convenção de Ramsar, uma área com cerca de 5000 hectares, no planalto superior, foi considerada Zona Húmida de Importância Internacional, de acordo com dados fornecidos pelo Centro de Interpretação da Serra da Estrela.

Ao integrar as classificações acima mencionadas, infere-se daí a intenção de proteger a autenticidade de um conjunto de habitats, vida selvagem, fauna e flora endémicas – algumas de grande sensibilidade –, culturas locais e paisagens naturais. Dentro do PNSE, podem encontrar-se, também, vestígios pré-históricos (do Paleolítico, na bacia do Baixo Côa, à civilização castreja, restos em Travancinha, Loriga e S. Romão, pertencentes ao concelho de Seia), monumentos megalíticos, castelos e povoações fortificadas e aldeias históricas (Almeida, Castelo Mendo, Castelo Novo, Castelo Rodrigo, Linhares da Beira, Sortelha e Piódão). Não esquecendo a beleza com milhares de anos de um dos maiores vales glaciares europeu (Vale Glaciar do Zêzere, Manteigas) com 13km de extensão.

 

Fernandes, G. & Vieira, A. (n. d.). Problemáticas do turismo em áreas naturais e o seu significado nos concelhos do Parque Natural da Serra da Estrela. Escola Superior de Educação da Guarda, Seia: CISE.

 

* Rogério Monteiro, mestrando do curso de Mestrado em Turismo, Territórios e Patrimónios, na Universidade de Coimbra. Licenciado em Estudos Portugueses e pós-graduado em Ensino de Português como Língua estrangeira. Experiência profissional em países como Timor-Leste, RAE de Macau, França e República Checa. Viajante apaixonado, leitor e investigador.

** Fotografia gentilmente cedida por Fernando Romão, um fotógrafo profissional apaixonado por natureza que muito tem dedicado à Serra da Estrela. http://wildlifeportugal.pt/index.php/pt/home/

 

[1] Fonte: http://www.iucn.org/

[2] Fonte: http://whc.unesco.org/