“Testemunhos da Escravatura. Memória africana” em exposição

testemunhos_escravatura

“Testemunhos da Escravatura. Memória africana” é o título do projeto da autoria do Gabinete de Estudos Olisiponenses da Câmara Municipal de Lisboa, num trabalho conjunto com 41 outras instituições da capital que vão mostrar as peças.

O projeto inclui a criação do site, que reúne todas as peças e documentos, e, entre outras exposições, “Prisão para Escravos”, no Museu Nacional de Etnologia, e “Um Museu. Tantas Coleções!”, no Museu Nacional de Arqueologia.

O ponto de partida do projeto – com curadoria de Anabela Valente e Ana Cristina Leite – foram dois eixos programáticos de Lisboa, Capital Ibero-americana de Cultura 2017 — afrodescendentes e migrações -, as memórias da escravatura existentes nos equipamentos culturais de Lisboa e o seu tratamento enquanto testemunho dessa realidade.

Nesse sentido, o Gabinete de Estudos Olisiponenses contactou instituições de Lisboa com peças e documentos relacionados com a escravatura que agora vão ser exibidos em exposições.

O tráfico, o combate e abolição da escravatura, as questões económicas, as vivências e os quotidianos do escravo, o racismo, a legislação, tradições culturais e religiosas, e a iconografia do africano vão ser alguns dos temas tratados nas exposições.

O projeto distribui-se por 42 equipamentos, entre arquivos, bibliotecas, museus e outras instituições, incluindo três exposições: “Marquês de Sá da Bandeira: o antiesclavagista”, na Academia Militar, “Um Museu. Tantas coleções!”, no Museu Nacional de Arqueologia, e “Tráfico, Consciencialização e Combate”, na Biblioteca Central da Marinha – Arquivo Histórico/Junqueira e Jerónimos.

Haverá ainda um conjunto de 30 locais com peças e documentos em destaque na exposição permanente ou mostras documentais, e também nove instituições com disponibilização de elementos ‘online’, nomeadamente o Arquivo Histórico do Tribunal de Contas.

Entre outros parceiros estão envolvidos no projeto o Arquivo Nacional da Torre do Tombo, o Arquivo da Santa Casa da Misericórdia, Biblioteca da Academia das Ciências, Biblioteca da Ajuda, Biblioteca Central da Marinha, Biblioteca Nacional de Portugal, Casa Museu Anastácio Gonçalves, Casa-Museu Medeiros e Almeida, Centro de Arqueologia de Lisboa, Fundação Mário Soares, Museu Bordalo Pinheiro, Museu Coleção Berardo, Museu das Comunicações, Museu do Dinheiro, Museu da Farmácia, Museu do Fado, Museu de Lisboa – Palácio Pimenta, Museu de Lisboa – Santo António, Museu de Lisboa – Teatro Romano, Museu da Marinha, Museu da Marioneta e Museu Militar.

Fonte: Notícias ao Minuto