Exposição “Livros Proibidos na Ditadura de Salazar”

exp_livros_proibidos_valongo

A exposição “Livros Proibidos na Ditadura de Salazar” contém dezenas de livros, autos de apreensão e artigos de jornal sobre “a máquina destruidora do pensamento” que vigorou até abril de 1974.

A mostra é organizada pelo Museu Nacional da Imprensa e promovida pela Câmara Municipal de Valongo, cujo presidente, José Manuel Ribeiro, indicou à agência Lusa, ter decidido promover a exposição para “mostrar a importância da liberdade ou das liberdades para a vida das comunidades”.

Mário Soares, Manuel Alegre, António José Saraiva, José Cardoso Pires, Raul Rego, Jorge de Sena, Egas Moniz, José Afonso, Ary dos Santos, Fidel Castro, Jean-Paul Sartre, Karl Marx, Lenine e Charles Darwin são só alguns dos autores cujos livros foram apreendidos e estão patentes na exposição, enumera a apresentação do Museu Nacional da Imprensa.

A exposição “Livros Proibidos na Ditadura de Salazar” contém o anúncio da morte do escritor Alves Redol n’O Primeiro de Janeiro, um texto de José Saramago no Jornal do Fundão, assim como uma entrevista a Aquilino Ribeiro no Jornal de Notícias, artigos foram que cortados na época.

A Mostra ficará patente no Fórum Cultural de Ermesinde até ao dia 25 de maio.