Baronesa de Thyssen vai abrir um museu no Mosteiro da Porta Ferrada

 

O municipio de Sant Feliu de Guíxols, na provincia catalã de Girona, assinou um acordo com Carmen Cervera, baronesa de Thyssen, para abrir em 2020 um museu no Mosteiro da Porta Ferrada.

O mosteiro de origem medieval, irá albergar 400 obras de arte de autores catalães, segundo o acordo firmado por 20 anos, noticiou hoje a Efe.

Em janeiro de 2008, o Ministério da Cultura de Espanha anunciou um acordo com a baronesa, segundo o qual parte do mosteiro beneditino, que existe desde pelo menos 968, iria receber algumas peças da Coleção Carmen Thyssen-Bormenisza, nomeadamente peças referentes aos séculos XIX e XX.

Entre as 400 obras, a Efe destaca telas de Joaquín Mir, Santiago Rusiñol, Ramón Casas e Ramón Martí Alsina, 130 das quais farão parte da coleção permanente.

O acordo foi assinado no mosteiro pela baronesa, que é a proprietária da coleção, Carmen Thyssen, pelo alcaide do município, Carles Motas, e pelo responsável dos Serviços Territoriais do Departamento de Cultura de Girona, Francesc Ten.

Fonte: DN