Arqueólogos encontraram provas da história da Bíblia sobre destruição de Jerusalém

 

Uma equipa de arqueólogos que investiga a Cidade de David, em Jerusalém, encontrou provas históricas de que uma passagem da Bíblia, sobre a destruição levada a cabo pelos Babilónios, aconteceu mesmo.

 Está em causa o grande incêndio que terá sido ateado pelos Babilónios, sob o comando do rei Nabucodonosor, e que destruiu Jerusalém, por volta de 587 antes de Cristo. Os arqueólogos encontraram artefactos queimados, datados de há 2.600 anos, que confirmam a história descrita na Bíblia.

Estes vestígios, que incluem “cerâmica queimada, madeira, sementes de uva e ossoscobertos por camadas de cinzas”, além de “pontas de seta da Babilónia”, conforme refere o site Iflscience.com, foram encontradas no Parque Nacional das Muralhas de Jerusalém.

Os arqueólogos da Autoridade das Antiguidades de Israel (AAI) acreditam que são provas do relato que é feito no Livro de Jeremias que refere que os Babilónios “queimaram todas as casas de Jerusalém“.

(…)

Fonte: ZAP

Artigo completo (+)