Cânticos do trabalho da Venezuela e Colômbia reconhecidos como património da humanidade

unesco

Os cânticos do trabalho da Venezuela e da Colômbia foram declarados, pela Unesco, como Património Cultural Imaterial da Humanidade.

Os cânticos do trabalho são entoados nas zonas de planície venezuelanas e colombianas, ao longo de mais de 500 quilómetros de fronteira conjunta.

A sua origem remonta ao século XVI. São cantados por homens a cavalo e agricultores, com voz forte e lenta, e estão relacionados com o trabalho diário de arrear e ordenhar as vacas, a quem cantam para chamar a atenção e para que não se percam.

O principal exponente desta manifestação folclórica é o cantor venezuelano Simón Díaz (1928-2014) e a célebre canção “Caballo Viejo” (Cavalo Velho).

Segundo o ministro venezuelano da Cultura, Ernesto Villegas, esta é a sexta expressão cultura da Venezuela reconhecida pela Unesco, que em 2012 reconheceu os Diabos Dançantes de Corpus Christi, em 2013 a Parranda (farra) de San Pedro, em 2014 a Tradição Oral do Povo Mapoyo, em 2015 o Tecido de Curágua e em 2016 os Carnavais de El Callao.

Fonte: DN