“Somos Douro” percorrer a região para mobilizar jovens para a dinamização do território

douro

A iniciativa “Somos Douro” vai percorrer os 19 municípios durienses até dezembro de 2018 para mobilizar os jovens para a dinamização desta região, classificada pela UNESCO há 16 anos.

O projeto da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N) foi lançado hoje em Vila Real, durante a cerimónia evocativa do 16.º aniversário do Alto Douro Vinhateiro (ADV), classificado como Paisagem Cultural Evolutiva e Viva. A curadora da iniciativa, a jornalista Anabela Mota Ribeiro, disse que o programa vai decorrer até 14 de dezembro de 2018 e terá como ponto alto um fórum, que se realizará em meados do próximo ano.

“O que se pretende aqui: auscultar, capacitar e envolver os jovens da região, dar-lhes ferramentas para que se possam pensar a si mesmos e a este lugar específico, potenciar a sua autoestima através de um conhecimento e reconhecimento do seu património”, afirmou Anabela Mota Ribeiro. No final do fórum será produzido um manifesto.

A responsável elencou ainda a realização de uma sondagem para perceber o que é “ser jovem no Douro, hoje”. “Quem são, o que anseiam os jovens da região duriense, o que esperam da vida, que ideias têm em relação ao futuro, que mundos povoam o seu mundo? Querem viver aqui, querem sair? Que relação mantêm com a origem, quando saem? Penso que importa fazer um mapeamento, não apenas estatístico, destes jovens, através de uma sondagem, cujos resultados vamos apresentar no próximo ano”, salientou. Serão ainda realizados ‘workshops’ que apontem para a capacitação e a potenciação de talentos, espetáculos, cinema ou conversas. “Trata-se de uma agenda de índole cultural e artística que terá como momento alto um fórum que mobilize, capacite e coloque em contacto jovens empreendedores do Alto Douro Vinhateiro que estejam a fazer carreira por cá e no estrangeiro”, explicou, por sua vez, o presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N), Freire de Sousa.

Fonte: Dinheiro Vivo