Maior coleção de moedas em Portugal em exposição

colecao_numismatica_novo_banco

Na década de 70, Carlos Marques da Costa, um dos fundadores da fábrica de pastilhas elásticas Gorila, adquiriu as primeiras moedas da sua coleção, agora em exposição no Novo Banco. Segundo Isabel da Cunha Reis, conservadora, estamos perante a “mais completa coleção de moedas portuguesas que se conhece a nível mundial”, estando avaliada em 25 milhões de euros.

(…)

Ricardo Salgado, então presidente do BES, comprou a coleção a Carlos Marques da Costa, também acionista do banco, em 2007. São cerca de 17 mil itens – 13 mil moedas, mas também notas e cédulas. “Em troca de ações”, especifica a filha, agora à frente da fábrica Lusiteca. Explica que Carlos Marques da Costa “vendeu a coleção, porque não queria que fosse dividida”. O empresário teve dois filhos (um já falecido) e oito netos (quatro da filha, quatro do filho). “As moedas eram as meninas dele. Todos os dias as via, era um álbum sentimental”, recorda Ana Paula.

(…)

Carlos Marques da Costa morreu a 20 de maio de 2010, antes de poder ver como o banco se preparou para mostrar a coleção, mantendo-a una, num dos antigos cofres da sede do antigo BES, em Lisboa. Novo Banco Numismática, escrito à entrada, anuncia o tesouro, que se encontra em processo de classificação na Direção-Geral do Património Cultural. Está finalmente disponível ao público, após os anos da resolução que dividiu BES em bom e mau.

Isabel da Cunha Reis calcula que estejam aqui representadas “90% das moedas alguma vez cunhadas em Portugal”. O empresário seguia os manuais de numismática, nomeadamente o catálogo de Alberto Gomes, para enriquecer a coleção.

(…)

Fonte: DN

Artigo completo (+)