Câmara de Lamego vai candidatar máscara de Lazarim a Património Mundial

mascara_lanzarim

A Câmara de Lamego anunciou esta terça-feira que vai iniciar de imediato o processo de candidatura da máscara de Lazarim a Património Mundial da UNESCO, para que esta “tradição ancestral e identitária” seja preservada para as gerações vindouras.

O presidente da Câmara, Ângelo Moura, defende que a máscara de Lazarim – talhada em madeira de amieiro por artesãos – e o seu Entrudo são “um elemento vivo” da história de Lamego.

Importa, por isso, preservar esta tradição “reveladora de um saber fazer original, de um viver e sentir genuínos”, frisou o autarca, esta manhã, durante a apresentação da candidatura.

(…)

No prazo de um ano, o autarca espera ter a máscara inscrita no inventário nacional cultural imaterial, para depois poder dar continuidade à candidatura à Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura.

Na primeira fase será criado um grupo de investigadores que vai dar continuidade ao trabalho que já vem sendo desenvolvido pelo Centro Interpretativo da Máscara Ibérica, situado em Lazarim. A Câmara de Lamego assume o processo, mas serão envolvidas “todas as forças vivas”, incluindo a comunidade local, as instituições municipais e regionais.

“É uma candidatura do município, mas tem que ser muito mais do que isso. Tem que ser um evento regional e transnacional”, considera o autarca.

Segundo Ângelo Moura, em Lazarim existe atualmente “uma boa dúzia de artesãos, alguns com provecta idade, mas ainda desenvolvendo a atividade, e outros muitos jovens que fazem excelentes trabalhos”.

(…)

Fonte: Expresso