Museu de Serralves tem uma nova directora-adjunta

302

Serralves, Jan Versnel

João Ribas subiu, em janeiro, na presidência da Fundação de Serralves, sucedendo Suzanne Cotter. Para o lugar que deixou vago, o de diretor-adjunto do Museu de Arte Contemporânea, foi agora nomeada uma mulher: Marta Moreira de Almeida. Esta curadora e historiadora da Arte, que completa 50 anos em 2018, será responsável pela área de Exposições.

“A Marta está em Serralves há mais de 25 anos e trabalhou diretamente com todos os anteriores diretores do Museu, o que lhe confere um profundo conhecimento da instituição e da equipa”, declarou o presidente recém-nomeado, numa nota enviada à comunicação social. No mesmo texto, João Ribas elogia-lhe o “empenho, criatividade, relação com artistas” e a “grande capacidade de concretização de projetos ambiciosos”.

Para lá do trabalho que tem desenvolvido na Fundação de Serralves, desde 1991, Marta Moreira de Almeida foi docente da disciplina de Estudos de Composição, na Licenciatura de Som e Imagem da Universidade Católica do Porto (1999 e 2000) e da cadeira “Programação e Organização de Exposições” na Pós-Graduação em Arte Contemporânea da Escola das Artes, da Universidade Católica do Porto (2007).

Fonte: Delas