Serralves quer cruzar Coleção Joan Miró com outras obras do artista catalão

193

etoile_miro

A Fundação de Serralves quer acolher, no Porto, várias exposições em que se cruzam obras da Coleção Joan Miró, propriedade do Estado, e de outras instituições com obras do artista catalão, disse à Lusa a presidente do Conselho de Administração.

Segundo Ana Pinho, o objetivo é imprimir “dinamismo” e atrair mais público, aproveitando a coleção de 85 obras de Miró (1893-1983), para organizar mostras integradas com coleções de outras instituições.

A presidente de Serralves falou à Lusa à margem da inauguração da exposição “Joan Miró: Materialidade e Metamorfose”, na sexta-feira, no Palácio Zabarella, onde está sediada a Fondazione Bano, que vai acolher as obras, propriedade do Estado português, até 22 de junho, na primeira exposição no estrangeiro, depois da Casa de Serralves, no Porto, e do Palácio Nacional da Ajuda, em Lisboa.

Organizada por Serralves, a mostra é coordenada por Marta Almeida, diretora-adjunta do museu, e comissariada pelo especialista mundial na obra de Miró, o norte-americano Robert Lubar Messeri, tendo sido vista por 240.048 pessoas, no Porto, e 49.265, em Lisboa.

Fonte: DN