Assalto a um museu em Nantes leva peça com grande valor simbólico

coracao_museu_nantes

 

Num assalto feito ao museu Thomas-Dobrée, em Nantes, França, foi levada uma caixa de ouro que continha o coração de Ana da Bretanha, a mulher que foi duas vezes rainha consorte de França, durante o século XV e XVI.

A caixa, com 15 centímetros e cerca de 100 gramas, estava exposta no museu. Os ladrões partiram uma janela na sala dos artefactos durante o fim de semana e conseguiram escapar apesar do alarme ter disparado.

O presidente do departamento francês Loire-Atlantique, a que pertence a cidade de Nantes, afirmou em declarações ao The Daily Telegraph que os criminosos “atacaram a herança comum” e levaram um objeto “de valor inestimável”.

(…)

O coração tem estado exposto no museu há 130 anos e sobreviveu por pouco a ser derretido durante a revolução francesa em 1789.

Ana da Bretanha tornou-se rainha pela primeira vez quando se casou Carlos VIII de França, entre 1491 e 1498, e depois quando se casou com Luís XII, em 1499, ao ficar viúva do primeiro casamento.