Scorsese distinguido com o Prémio Princesa das Astúrias de Arte

martin_scorsese

O cineasta norte-americano Martin Scorsese foi distinguido em Oviedo (Espanha) com o Prémio Princesa das Astúrias das Artes pela “excelência” do seu trabalho criativo que o tornou um dos realizadores “mais destacados” do movimento de renovação cinematográfica.

O júri que atribuiu o galardão considerou que Scorsese é um dos realizadores “mais destacados” do movimento de renovação cinematográfica surgido nos anos 70 do século passado.

Cada premiado recebe uma escultura do pintor e escultor espanhol Joan Miró – símbolo que representa o galardão -, 50 mil euros, um diploma e uma insígnia entregues numa cerimónia solene presidida pelo rei de Espanha, Felipe VI, que terá lugar em outubro no teatro Campoamor, em Oviedo.

Os Prémios Princesa das Astúrias distinguem o “trabalho científico, técnico, cultural, social e humanitário” realizado por pessoas ou instituições a nível internacional.

O prémio das Artes premeia o trabalho desenvolvido nas áreas do cinema, teatro, dança, música, fotografia, pintura, escultura, arquitetura ou outras manifestações artísticas.