Novo Banco cede pinturas a Museu de Setúbal

109

convento_setubal

Três obras de pintores portugueses dos séculos XVIII e XIX vão ser hoje, terça-feira, ao Museu de Setúbal, no âmbito de um protocolo entre o Novo Banco e a câmara municipal.

Trata-se de uma pintura de finais do século XVIII, de José António de Faria e Barros (Morgado de Setúbal), pintor do qual o museu não tem nenhuma obra, uma pintura de João Vaz, setubalense, paisagista, e uma pintura do seu professor e amigo, António da Silva Porto, artista que marcou uma geração de pintores naturalistas.

As três obras ficarão temporariamente em exposição na Galeria Municipal, passando posteriormente para exposição permanente no Museu de Setúbal/Convento de Jesus, segundo um comunicado do Novo Banco.

As obras cedidas são o óleo sobre tela “Os Músicos” (título antigo “Os Gaiteiros”, 1794), de José Antonio de Faria e Barros (1752-1809), Morgado de Setúbal; o óleo sobre madeira “Barco em terra”, de António da Silva Porto (1850-1893); e o óleo sobre madeira “Último ancoradouro, Tejo” (1902), de João Vaz (1859 — 1931).

A integração destas obras no percurso da exposição permanente do Museu de Setúbal concretiza-se no âmbito da iniciativa Novo Banco Cultura de disponibilizar ao público o seu património artístico e cultural, através de parcerias com museus nacionais, de norte a sul do país.

Fonte: DN