Equipa internacional inicia escavações no Lapedo à procura de “mais histórias para contar”

menino_lapedo

 Uma equipa internacional de investigadores de diferentes áreas vai iniciar uma nova campanha arqueológica na zona do Abrigo do Lagar Velho, em Leiria, onde foi descoberto o “Menino do Lapedo”, à procura de “mais histórias para contar”.

Os trabalhos de campo, que se iniciam na próxima semana e que irão decorrer até dia 22 de agosto, na zona do Abrigo do Lagar Velho, no Lapedo, freguesia de Santa Eufémia, no concelho de Leiria, envolvem uma equipa internacional, com “dez a 12″ investigadores portugueses e espanhóis, num projeto da qual faz parte o arqueólogo João Zilhão, que liderou as escavações há 20 anos.

“Este é um sítio que ainda tem muito para contar. Há muita história ainda escondida, sobretudo esta superfície de ocupação datada de há 27 mil anos que ainda não foi toda escavada. Consideramos que este pode ser um sítio chave para compreender a transição ou [detetar] as primeiras comunidades anatomicamente modernas do homem”, explicou à Lusa a arqueóloga do Laboratório de Arqueociências da Direção Geral do Património Cultural (DGPC), Ana Cristina Araújo.

(…)

Atualmente nas reservas do Museu Nacional de Arqueologia, em Lisboa, o esqueleto do Menino do Lapedo foi descoberto em dezembro de 1998 e lançou novos dados sobre a história da evolução humana.

Parte considerável dos vestígios encontrados com o achado está em exposição no Centro de Interpretação do Abrigo do Lagar Velho e no Museu de Leiria.

Fonte: DN

Artigo completo (+)