Picasso banido do Facebook

208

picasso

O Museu de Belas Artes de Montreal, no Canadá, fez um anúncio online para promover uma nova exposição que vai decorrer no verão. Tudo estava a correr como previsto até que o anúncio foi apagado pelo Facebook. A rede social justificou a eliminação da publicidade devido aos traços de nudez presentes que apareceram em quadros de Picasso.

O museu acabou mesmo por contactar diretamente a rede social para que o anúncio ficasse novamente visível. A pintura em causa é a “Femme à la toilette”, um dos quadros mais conhecidos do pintor. “Não é uma obra assim tão chocante”, disse Pascale Chasse, porta-voz do museu, à BBC.

Além disso, a pintura estava a ser usada em outras campanhas promocionais em jornais e televisões, sem que houvesse qualquer tipo de problema. Depois da primeira imagem ter sido censurada, o museu tentou colocar outra, mais abstrata. Mesmo assim, a rede social voltou a pagar o anúncio.

“O algoritmo não é capaz de reconhecer a diferença entre uma peça de arte e um mau anúncio”, lamentou Pascale, que lembra que o Facebook permite a partilha de nudez, quando se trata de casos de arte.

(…)

Fonte: JN