Património cultural do BES nas mãos do Lone Star

novo_banco

O património cultural do BES, avaliado em 50 milhões de euros, é agora pertencente ao fundo de investimento Lone Star, após a venda do Novo Banco. A valiosa coleção, onde se incluem colecções de moedas raras, fotografia e pintura, além da Biblioteca de Estudos Humanísticos, podem ser vendidas, mas não podem sair do território nacional sem a auorização do Estado.

A coleção de moedas está exposta no edifício-sede do Novo Banco, em Lisboa, e, segundo o ‘Público’, Ricardo Salgado, antigo presidente do BES, chegou a propor a sua venda ao Banco de Portugal. No entanto, o supervisor terá rejeitado a proposta. Quanto à coleção de fotografia, aguarda ainda um destino, que poderá passar pelo Convento de São Francisco, Coimbra. Já a coleção de pintura – 98 obras de artistas de renome -, está repartida por todo o País, já que diversos quadros foram emprestados a museus nacionais. Por último, a biblioteca está depositada na Faculdade de Letras de Lisboa.

Moedas: A coleção de numismática tem exemplares anteriores à fundação de Portugal. São 13 mil moedas e cédulas antigas.

Fotografia: Entre o espólio cultural do Novo Banco encontram-se quase mil peças, de 300 artistas nacionais e internacionais.

Biblioteca: A Biblioteca de Estudos Humanísticos (Pina Martins) inclui 1100 livros antigos. Mais de 600 são peças do século XVI.

Fonte: CM