Municípios preparam candidatura do Vinho de Talha a Património Imaterial da Humanidade pela UNESCO

vinho_talha

No passado mês de janeiro, o Município de Vidigueira anunciava um investimento de 600 mil euros, na conclusão do Centro Interpretativo do Vinho de Talha, associado à candidatura do Vinho de Talha a Património Imaterial da Humanidade pela UNESCO. Agora, o presidente da Câmara Municipal, Rui Raposo, em declarações à Lusa, afirma que essa candidatura já envolve 20 municípios e sete entidades.

Segundo o autarca, o município já assinou um protocolo de cooperação com outras 19 câmaras alentejanas e sete entidades interessados em participar no projeto, que visa salvaguardar a produção artesanal de vinho de talha.

Nesse sentido, os subscritores do protocolo vão agora começar a trabalhar para se elaborar e apresentar a proposta de inscrição da produção artesanal de vinho de talha no Inventário Nacional do Património Cultural Imaterial e, numa segunda fase, executar-se por fim a candidatura a Património da Humanidade junto da UNESCO. Um processo que durará cerca de três anos, nas previsões do autarca.

Fonte: Radio Campanário

Artigo completo (+)