Ministério da Cultura e da Educação anuncia plano de recuperação do Museu Nacional do Rio de Janeiro

incendio_museu_nacional_rj

Os ministérios brasileiros da Cultura e da Educação anunciaram na segunda-feira um plano de recuperação do Museu Nacional do Rio de Janeiro, destruído por um incêndio que afectou o edifício e o seu acervo.

Em comunicado publicado on-line, o Governo anunciou que irá formar um comité executivo para a recuperação do Museu Nacional, vinculado à Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), e aplicar 15 milhões de reais (cerca de três milhões de euros) no projecto.

O incêndio ocorrido no domingo não provocou vítimas, mas destruiu grande parte do acervo do maior museu de História Natural e Antropologia da América Latina, que foi anteriormente residência da família real e imperial brasileira.

Segundo o comunicado, dois terços do valor destinado à recuperação serão investidos na segurança do local, no reforço das estruturas e da contenção e no resgate de parte do acervo. O restante será aplicado na criação de um projecto executivo de restauração da entidade.

De acordo com o ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, o plano divide-se em quatro etapas. A primeira é a protecção da estrutura física do museu e do acervo, onde estão a ser identificadas as obras e as peças que ainda podem ser resgatadas. A segunda etapa será a elaboração do projecto básico e a terceira será a elaboração do projecto executivo para a reconstrução do museu, que poderá ter a participação da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO, na sigla em inglês). A obra de recuperação em si será a última etapa, acrescenta a nota oficial.

O Presidente do Brasil, Michel Temer, entrou entretanto em contacto com bancos e empresas privadas, que já sinalizaram o interesse em patrocinar a reconstrução.

Fonte: Público