Comunidade diz “não” a museu

projecto_museu_u2_dublin

A Câmara de Dublin bloqueou os planos para a criação de um museu dedicado aos U2, nas docas da sua cidade natal. A proposta incluía planos para reconstruir o seu mítico estúdio original, mas num novo prédio três vezes maior, e que funcionaria como uma espécie de mega centro de visitantes U2. O novo edifício teria 4 andares e uma área expositiva e informativa dedicada à história do grupo irlandês, bem como uma reconstrução do seu estúdio original e ainda um café e uma loja.

O projeto parecia incrível no plano, mas os moradores locais não concordaram, e levantaram preocupações quanto à altura e arquitetura do edifício proposto. Alguns fizeram petições em que o classificaram como intimidante e pouco atraente. E até a autarquia local, embora admitindo a importância de um centro U2 e a influência da banda naquela parte da cidade, admitiu ter “sérias preocupações sobre a altura do edifício proposto”.

Os quatro andares, em modo bloco futurista, poderiam ter um impacto negativo num prédio residencial nas proximidades, que está atualmente em construção, disse o conselho da cidade, e poderia no futuro bloquear a luz natural das residências próximas.

Todo o complexo “criaria um desequilíbrio em termos de forma urbana” na zona e tinha “falta de sinergia” face a um edifício protegido que está a ser transformado em hotel boutique.

Os U2 têm agora seis meses para redesenhar o centro e enviar um novo projeto.