Revelado mistério do quadro “A origem do mundo”

quadro_origem_mundo

Um dos maiores mistérios da pintura está resolvido com a identificação da mulher retratada no quadro ‘A origem do mundo’, de Gustave Courbet (1819-1877), como Constance Quéniaux, uma antiga bailarina da Ópera de Paris.

A revelação consta de um livro do escritor e investigador Claude Schopp, Prémio Goncourt de Biografia em 2017, que vai ser lançado no início de outubro, em França.

Exposto no Museu d’Orsay, o quadro é mundialmente famoso e provocador, continuando a suscitar polémica, passados mais de 150 anos sobre a sua criação. Ao longo da história muitos nomes foram avançados na tentativa de identificar a mulher que serviu de modelo a Courbet para esta pintura executada em 1866, por encomenda do diplomata otomano Khalil-Bey, uma figura extravagante na Paris da década de 1860.

De acordo com a investigação, em 1866, Constance Quéniaux tinha 34 anos. Não dançava desde 1859 e era uma das amantes de Khalil-Bey na cidade de cortesãs e coqueluches. Muitas destas mulheres, independentemente de serem de origens ricas ou pobres – e entre as quais figuravam muitas bailarinas – eram sustentadas, de forma forçada ou voluntária, por homens.

Fonte: Notícias ao Minuto