Museu da Música vai para Mafra

116

musica

O Museu da Música vai (mesmo) mudar-se para o Palácio Nacional de Mafra, de acordo com declarações prestadas pelo Ministério da Cultura à RTP. Responsáveis da Cultura admitiram, também, a hipótese de vir a existir um segundo pólo museológico na capital.

Até ao final deste ano, o acervo museológico (que até agora estava exposto provisoriamente na estação de metro do Alto dos Moinhos, em Lisboa) ficará com nova residência – agora em Mafra – após uma série de avanços e recuos por parte de diversos responsáveis pela política cultural portuguesa.

Em causa está um espólio raro, já considerado “uma das mais ricas colecções da Europa”: conta com cerca de 1.400 instrumentos, entre os quais os cravo de Joaquim José Antunes (1758) e de Pascal Taskin (1782), o piano Boisselot, que o compositor e pianista Franz Liszt trouxe a Lisboa, em 1845, e o violoncelo de Antonio Stradivari, que pertenceu ao rei D. Luís. Testemunhos documentais, fonográficos e iconográficos, como os de Alfredo Keil (autor do Hino Nacional), fazem igualmente parte do Museu da Música.

A este acervo juntar-se-ão ainda obras emprestadas pela colecção particular de Amyn Aga Khan, como pinturas do Século XVIII. O príncipe ismaelita regressou recentemente a Paris com a garantia governamental que em breve o espaço do Museu da Música terá outra dignidade no Palácio mafrense, permitindo-lhe despenhar um “papel educativo” com concertos, passeios e outras iniciativas.

Fonte: Ericeira Mag