Museu da Guarda expõe três desenhos inéditos de Santa-Rita Pintor

36

exp_santa_rita_pintor_guarda

Em maio passado, durante o colóquio de homenagem a Guilherme de Santa-Rita na Faculdade de Belas-Artes de Lisboa, foi revelada a existência de três desenhos do pintor até então desconhecidos. Estes — propriedade dos herdeiros do livreiro-alfarrabista Américo Francisco Marques, que os comprou nos anos 50 a José Campas, amigo de Santa-Rita Pintor e seu companheiro em Paris — estão expostos na terceira edição do Salão de Outono do Museu Regional da Guarda. Esta é a primeira vez que os esboços, feitos a lápis, são mostrados ao grande público.

(…)

Em 2018, assinalam-se os 100 anos da morte de Santa-Rita Pintor. O futurista morreu a 29 de abril de 1918, de tuberculose, meses antes de Souza-Cardoso sucumbir à Gripe Espanhola. Tinha 28 anos. A mostra do Museu Regional da Guarda, que decorre de 7 de novembro a 9 de janeiro, antecede uma série de iniciativas levadas a cabo em 2019 para marcar a data. Além da publicação de uma biografia, a primeira do pintor, da autoria de João Macdonald e de um volume com as comunicações do colóquio da Faculdade de Belas-Artes, organizada pelo investigador Fernando Rosa Dias, o Museu da Guarda vai também organizar a primeira exposição retrospetiva do futurista.

Fonte: Observador