Ciclo de cinema evoca Manoel de Oliveira

25

03 – 08 DEZ
Teatro Municipal de Vila Real

A Fundação de Serralves e a Câmara Municipal de Vila Real apresentam no Teatro Municipal de Vila Real um ciclo dedicado às representações do Douro no cinema de Manoel de Oliveira.

Das visões modernistas de Douro, Faina Fluvial (1931) às especulações metafísicas de O Estranho Caso de Angélica (2010), o Douro – o rio e a região – constitui um dos focos privilegiados da obra do cineasta.

Histórias e personagens saídas deste território vinícola, entre Vila Real, a Régua e Lamego, construídas muitas vezes em colaboração com Agustina Bessa-Luís, tornaram-se parte indissociável da paisagem do Douro e participam da sua riqueza patrimonial. Aliando olhar etnográfico e recriação ficcional, Manoel de Oliveira engendrou um universo  inematográfico que se fundiu para sempre com este lugar, um conjunto de filmes que compõem e desafiam o seu imaginário.

Fonte: Serralves