Centro de Interpretação Templário de Almourol já abriu

136

O Centro de Interpretação Templário de Almourol já abriu ao público. No mesmo edifício funciona também a Biblioteca – Arquivo Templário, que dispõe de um vasto acervo literário dedicado a este tema, fruto das doações de Teresa Furtado e de Manel J. Gandra.

O novo Centro de Interpretação Templário de Almourol (CITA) permite a afirmação da rota templária no território, através da criação de elementos físicos e expositivos que possibilitam ao visitante contactar com a história e com as lendas indissociáveis do Castelo de Almourol. O monumento nacional é uma das mais fortes heranças da Ordem do Templo em Portugal.
O projeto inaugurado ao público no passado dia 18 de novembro transformou um espaço já existente no 1.º piso do Centro Cultural de Vila Nova da Barquinha, a antiga sala da Biblioteca Infantil, de modo a receber uma exposição temporária e permanente, com peças, manequins, fotografias, ilustrações, infografia e textos. Na sala de projeção é possível visionar diversos filmes alusivos ao tema.
O projeto foi candidatado ao Programa Valorizar, Linha de Apoio à Valorização Turística do Interior do Turismo de Portugal, que comparticipou em 90% do investimento total da intervenção – 152.219,88€. O Programa Valorizar tem por objetivo promover a contínua qualificação dos destinos com a valorização do património cultural e natural do país.
O CITA pode ser visitado, com entrada gratuita até ao final de 2018, no edifício do Centro Cultural de Vila Nova da Barquinha, durante os dias úteis, das 09:00 às 12:30 e das 14:00 às 17:30. Em breve será divulgada informação sobre os horários de visita ao fim de semana, ingressos e visitas guiadas.