Nova diretora das Belas Artes do Porto quer abrir coleção da faculdade à cidade

194

A nova diretora da Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto (FBAUP) quer potenciar a ligação da instituição à cidade, em particular abrindo as portas da coleção de arte da escola, quando criadas as infraestruturas necessárias.

Em entrevista à Lusa um mês depois da tomada de posse, a primeira mulher à frente da FBAUP, Lúcia Almeida Matos, lembrou que as Belas Artes e o Porto “sempre tiveram bastante ligação de proximidade”, algo que era — e é — visível através não só dos ateliês de alunos e professores na zona do Bonfim, mas também da presença de estudantes e docentes pelas ruas a trabalhar.

“O que me parece é que [essa relação] pode ser potenciada. A cidade está cheia de sinais do trabalho aqui feito em termos de obra pública, quer de escultura quer de mosaicos, azulejos, pintura ou arquitetura, que até há bem pouco tempo também saía daqui. Falta essa identificação. Penso que algum trabalho será interessante fazer no sentido de informar as pessoas. Quando olham para o monumento da Boavista, olham para trabalho desenvolvido aqui dentro. Ou para São Bento”, disse Lúcia Almeida Matos.

A nova diretora da faculdade salientou que conta que as obras de reabilitação de um dos edifícios fiquem resolvidas este ano, embora não acredite que a expansão para os terrenos anexos à FBAUP fique concluída durante o seu mandato.

(…)

Fonte: Observador

Artigo completo (+)