Turismo Industrial de São João da Madeira regista o melhor ano de sempre

87

As fábricas, museus e entidades associadas ao Turismo Industrial de São João da Madeira registaram 28.436 visitantes em 2018, pelo que a autarquia afirmou hoje que esse foi “o melhor ano de sempre” do programa lançado em 2012.

O balanço foi divulgado em antecipação ao sétimo aniversário desse projeto de turismo patrimonial, que arrancou a 23 de janeiro de 2012 e vem levando o público a conhecer em contexto de atividade real diversos espaços ligados à indústria do concelho, como é o caso dos museus do calçado e da chapelaria, e de fábricas de sapatos, chapéus, lápis, passamanarias ou colchões.

“As instituições que aderiram aos Circuitos pelo Património Industrial da cidade receberem 28.436 visitantes ao longo de 2018, naquele que foi o melhor ano de sempre desde que este programa turístico municipal foi criado em janeiro de 2012”, declarou à Lusa o presidente da Câmara Municipal de São João da Madeira, Jorge Vultos Sequeira.

Afirmando que a afluência registada em 2018 reflete um crescimento de cerca de 10% face a 2017, o autarca realçou que o geral dos sete anos de desenvolvimento do programa é, contudo, ainda mais significativo.

“É verdade que 2018 foi o melhor ano de sempre do nosso Turismo Industrial, mas também é preciso ver que, desde 2012, foram mais de 156.000 as pessoas que vieram conhecer o nosso património. É muita gente a conhecer as nossas fábricas, os nossos museus, os nossos centros tecnológicos e de formação”, assinalou.

(…)

Para celebrar o sétimo aniversário do programa local de Turismo Industrial, a autarquia lançou ainda o novo serviço educativo “Liga-te à Indústria”, que, dirigido a alunos do ensino pré-escolar e 1.º e 2.º anos de escolaridade, envolve visitas animadas pela personagem OLI – numa alusão à Oliva, antiga metalúrgica local que, embora desativada há longo anos, viu os seus antigos espaços de laboração recuperados para acolherem o atual Welcome Center do Turismo Industrial, o Museu do Calçado e o polo de artes e indústrias criativas Oliva Creative Factory.

Fonte: DN