Exposição de M.C. Escher no Porto em fevereiro

561

O Centro de Congressos da Alfândega do Porto vai receber uma grande exposição retrospectiva dedicada ao artista holandês M. C. Escher.

A mostrar abrirá a partir do próximo dia 28 de fevereiro, depois deter passado por diversas cidades da Europa e EUA:

Com a curadoria de Mark Valdhuisen, diretor da M.C. Escher Company, e de Frederico Guidiceandrea, especialista na obra do artista, a exposição apresenta o percurso criativo do holandês que quebrou as fronteiras entre a arte e a matemática. .

São 135 obras, onde se incluem as célebres obras-primas “Mão com esfera refletora” (1935), “Olho” (1946), “Três mundos” e “Casca”(1955) e “Laço de união” (1956).

Maurits Cornelis Escher (1898-1972), mais conhecido por MC Escher ou simplesmente Escher, é um artista gráfico holandês cujo trabalho se distingue pelas repetições, tesselações, metamorfoses, muito influenciados pelos anos que passou em Itália e também pelos padrões geométricos que encontrou no Palácio da Alhambra, em Granada.

Escher, que também ilustrou livros e desenhou tapeçarias, selos, postais e murais, ficou mais conhecido pelas suas xilogravuras, litografias e meios-tons.

A sua obra tende a representar construções impossíveis, preenchimento regular do plano, explorações do infinito e metamorfoses – padrões geométricos entrecruzados que se transformam gradualmente para formas completamente diferentes.