Parceria da Cultura com Novo Banco soma 37 obras cedidas a 20 museus

50

A parceria anunciada em 2018 entre o Estado e o Novo Banco vai somar até ao primeiro semestre deste ano um total de 37 obras cedidas a 20 museus de 14 regiões do país.

O balanço do acordo foi hoje apresentado no Museu de Arte Popular (MAT), pela ministra da Cultura, Graça Fonseca, e o presidente do Conselho de Administração do Novo Banco, António Ramalho, na presença de alguns diretores de museus que acolheram obras da coleção daquela instituição bancária.
No ano passado, o Novo Banco Cultura, marca que representa as quatro principais coleções da entidade, cedeu 22 obras de arte a 12 museus de nove regiões do país, estando previsto um novo programa para o primeiro semestre deste ano.
(…)

O protocolo faz parte de uma estratégia do Novo Banco – adquirido pelo fundo norte-americano Lone Star – para realizar parcerias com entidades públicas e privadas, como museus e universidades, para depósito do seu património cultural e artístico.

O património cultural e artístico do Novo Banco inclui a Coleção de Pintura, com cerca de cem quadros do século XVII ao século XX, a Biblioteca de Estudos Humanísticos de Pina Martins, que está à guarda da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, a Coleção de Numismática, e a Coleção de Fotografia, que o presidente do Novo Banco qualificou como “a joia da coroa”.

Para este ano, segundo a ministra da Cultura, estão já previstas cedências para o Museu Carlos Machado, em Ponta Delgada, de dois mapas portulanos do século XIX da autoria de José Fernandes Portugal, e de duas pinturas de José Júlio de Souza Pinto para o Museu de Angra do Heroísmo, até ao final desta semana.

(…)

Fonte: DN