Açores lançam concurso para requalificação e restauro do Convento e Igreja do Carmo

57

O Governo dos Açores lançou hoje o concurso público para a requalificação e restauro do Convento e Igreja do Carmo, em São Miguel, obra que surge na sequência dos recentes achados arqueológicos que remontam à fundação do convento. A a empreitada um preço base de um milhão de euros e a obra um prazo de execução de 240 dias.

Numa nota enviada às redações, o executivo refere que “esta empreitada surge na sequência dos recentes achados arqueológicos no conjunto edificado, constituído pelo Convento e Igreja de Nossa Senhora da Conceição, também conhecida como Igreja do Carmo”.

Os achados arqueológicos “remontam à fundação do convento, no século XVII” e, segundo o executivo, “influenciam fortemente a estrutura arquitetónica e espacial de toda a zona conventual e santuário, tornando-se, assim, indispensável uma intervenção ao nível da requalificação e restauro do conjunto edificado, tendo sempre como base primordial a salvaguarda do património classificado”.

A empreitada, cujo concurso foi lançado pela Secretaria Regional dos Transportes e Obras Públicas, “permitirá, simultaneamente, a compatibilização entre o património classificado a restaurar com o Palácio da Conceição, parte integrante de todo o conjunto edificado adjacente”, acrescenta a mesma nota.