Álbum “Blackground” do Duo Ouro Negro é tema de conversa no Museu de Etnologia

55

Um dos mais internacionais agrupamentos da lusofonia, o Duo Ouro, é recordado em abril, em Lisboa, através do seu álbum “Blackground”, saído em 1972, um ano depois da sua apresentação em Vilar de Mouros.

O álbum, “a grande viagem dos ritmos e dos instrumentos tradicionais angolanos empreendida por este grupo”, é o ponto de partida de uma conversa no dia 04 de abril, às 18:00, no Museu Nacional de Etnologia, em Lisboa.

Uma conversa, com momentos musicais ao vivo evocativos de “Blackground”, moderada por João Carlos Callixto e Mário Lopes, com a presença e atuação dos músicos Alcina Santos, Bonga, Carlos Sanches, Eduardo Nascimento, Fernando Girão, Garda, Lavoisier, Luís N’Gambi, Odete Cruz e Vum-Vum.

“Blackground”, que contou com a colaboração do grupo Objetivo, foi um espetáculo cénico-musical que o Duo Ouro Negro apresentou no I Festival de Vilar de Mouros, em 1971, ano em que foi gravado, tendo sido editado no ano seguinte, com uma capa do também angolano Eleutério Sanches (1935-2016), e foi o ponto de partida para uma digressão por Itália, Bélgica, Alemanha e países do Oriente.

Fonte: DN