Espanha divulga manuscrito emblemático da literatura medieval portuguesa

125

O Ministério da Cultura de Espanha e a Polícia Nacional do país vizinho apresentaram em Madrid uma folha manuscrita restaurada do Livro da Montaria, redigido no século XV, na corte de D. João I de Portugal.

Trata-se de um “fragmento” de uma obra “emblemática da literatura medieval portuguesa” e “fundamental” para o estudo da arte de caçar dessa época, explicou o diretor-geral das Belas-Artes espanholas, Román Fernández-Baca.

A “preciosa” folha manuscrita, que tinha sido roubada em 1995 e recuperada em 2014, foi “restaurada, estudada e digitalizada”, e vai ser devolvida esta quinta-feira, 04 de abril, ao Arquivo Provincial de Lugo (Galiza).

O Livro da Montaria original está desde 1600 na biblioteca do colégio da Companhia de Jesus de Monforte de Lemos (concelho de Lugo).

Anteriormente, pensa-se que teria sido doada a essa instituição pelo cardeal Rodrigo de Castor Osório, filho da III Condessa de Lemos, com ligações à família real portuguesa.

Após a expulsão dos jesuítas de Espanha, no século XVIII, a obra desapareceu e foi considerada destruída.

O Livro da Montaria, escrito por iniciativa direta do rei João I, entre 1415 e 1433, descreve ensinamentos práticos sobre a arte da cavalaria e técnicas específicas para caçar diferentes presas, sobretudo o urso e o javali.

O livro só era conhecido através de testemunhos medievais, entre eles as referências feitas pelo filho e sucessor de João I, o rei Duarte, e pelos registos na sua biblioteca.

Até à recuperação deste manuscrito, considerava-se que havia apenas três exemplares do Livro da Montaria, todas elas cópias posteriores ao período medieval.

Fonte: RTP