Investigadores realizam reconstituição 3D do Mosteiro de Santa Cruz de Coimbra

93

Uma equipa de investigação da Universidade de Coimbra (UC) está a trabalhar na reconstituição 3D do Mosteiro de Santa Cruz, situado no coração da Baixa conimbricense, que, após a extinção das ordens religiosas, em 1834, sofreu várias alterações, com parte da estrutura a ser demolida.

Com a reconstituição 3D as pessoas poderão “perceber que o mosteiro tinha outra escala. Poderão ter uma noção concreta do que era, que nem as pessoas de Coimbra têm, quanto mais as de fora”, disse à agência Lusa um dos coordenadores do projeto do Centro de Estudos Sociais da UC Rui Lobo.

No final do projeto, que se prevê estar concluído dentro de dois anos e meio, as pessoas poderão ir até ao Jardim da Manga e ver, através da recriação 3D, “que aquela zona era um claustro fechado” ou perceber que onde hoje se situa a câmara de Coimbra “estava a fachada do mosteiro” ou vislumbrar, no topo do refeitório, onde hoje é a Sala da Cidade, o conjunto escultórico “Última Ceia de Cristo”, de Hodart, explicou.

Na quarta-feira, a equipa vai discutir o seu projeto no âmbito do colóquio internacional “Caminhos Futuros do Património Desaparecido”, sobre reconstituições 3D de património arquitetónico desaparecido, que decorre na capela do Departamento de Arquitetura da UC.