Inauguração do Museu Nacional da Resistência e da Liberdade na Fortaleza de Peniche

257

A inauguração do novo Museu Nacional da Resistência e da Liberdade, na Fortaleza de Peniche, vai ocorrer no dia 25, dois dias antes da data inicialmente prevista. A sessão está marcado para as 18h00,  e será presidido pelo Primeiro-Ministro António Costa que estará acompanhado pela ministra da Cultura, Graça Fonseca, e do presidente da Câmara Municipal, Henrique Bertino, entre outras individualidades.

O programa oficial prevê a inauguração solene, na entrada interior da fortaleza, de um grande memorial onde estão inscritos os nomes de mais de 2.500 presos políticos que, entre 1934 e 1974, estiveram aqui encarcerados. Segue-se uma visita à Exposição ‘Por Teu Livre Pensamento’, organizada pela Comissão de Instalação dos Conteúdos e da Apresentação Museológica do Museu Nacional da Resistência e da Liberdade.

Entretanto, mantém-se o programa para dia 27, que assinala o 45º aniversário da libertação dos presos políticos encarcerados na antiga prisão política do Estado Novo, a partir das 16h00, com entrada livre.

Esta inauguração assinala simbolicamente a criação do novo museu pelo Governo, no contexto do qual foi criado o Comité Executivo do Museu de Peniche que tem por missão acompanhar a última fase da obra de criação do Museu Nacional da Resistência e Liberdade. Este comité irá acompanhar as questões relacionadas com a operacionalização dos conteúdos elaborados pelo CICAM, a sua museografia e a sua articulação com o projecto de arquitectura do museu. Integram este comité, entre outras personalidades, Domingos Abrantes (ex-preso político), Fernando Rosas (historiador e ex-preso político) e Pacheco Pereira (historiador).

Fonte: Alvorada