Obra de Raúl Lino nos Açores está à venda

3434

raul_lino_acores

A única moradia projetada de raiz pelo arquiteto Raul Lino, autor da casa portuguesa, na ilha de São Miguel, Açores, está à venda.

A moradia, de tipologia T10, com área útil de 500 metros quadrados, está publicitada para venda na página na Internet de uma imobiliária, em Ponta Delgada, por 1,1 milhões de euros, e descrita como “edifício histórico, com possibilidade de fracionamento para fim turístico, localizado num bairro nobre”.

Raul Lino da Silva (1879-1974) é responsável por mais de 700 projetos e obras, com destaque para várias moradias particulares, como a Casa O’Neil, em Cascais (1902), a Casa dos Patudos, em Alpiarça (1904), a Casa do Cipreste, em Sintra (1912), ou o Cinema Tivoli, em Lisboa (1924), segundo a Infopedia.

O presidente da delegação dos Açores da Ordem dos Arquitetos, Carlos Marques, defende que o futuro proprietário da casa deve ter em conta que vai adquirir uma moradia com importância arquitetónica, que “merece ser preservada”.

“A única ressalva é que, quem a comprar depois, não pense em fazer obras que vão alterar a imagem e a qualidade arquitetónica que vale por si só”, afirmou à agência Lusa Carlos Marques, frisando que “qualquer obra de arte pode ser transacionada, caso assim os seus proprietários o entendam”.

Segundo disse o arquiteto, qualquer tipo de iniciativa que o novo proprietário queira fazer no imóvel terá de passar sempre pela Câmara de Ponta Delgada e pela validação de um arquiteto, adiantando que a ordem tem “plena confiança nos profissionais que trabalham nos Açores”.

A docente e investigadora na Universidade dos Açores, com doutoramento em História da Arquitetura, Isabel Albergaria referiu que o projeto desta moradia foi encomendado por Lúcio Agnelo Casimiro a Raul Lino, dado a amizade que existia entre ambos, e que o arquiteto nunca veio à ilha de São Miguel, “apesar de aqui ter outros projetos da sua autoria”.

(…)

Fonte: DN

Artigo completo