Eduardo Souto de Moura: Continuidade em exposição, no CCB

3581

souto_moura

Na obra de Eduardo Souto de Moura, os simbolismos e as analogias são elementos fundamentais na composição arquitetónica. De uma forma latente, no caso dos simbolismos, ou claramente assumidas, no caso das analogias, funcionam como elementos catalisadores de um desenvolvimento mental de procura de soluções que permitem consolidar e contextualizar as suas intervenções.
A uma arquitetura que procura a racionalidade na disciplina, claramente influenciada por Aldo Rossi e os seus princípios de que as preexistências, a história da arquitetura, a tradição da cidade europeia e a ideia de monumento são o ponto de partida para evolução da disciplina, contrapõe-se uma visão norte-americana inspirada em Robert Venturi, contrária à Arquitetura Moderna, defendendo uma via híbrida, onde a contradição e a ambiguidade quebram com os princípios de coerência defendidos pelo Movimento Moderno.

(…)

Curadoria
António Sérgio Koch, arq.
André de França Campos, arq.
Conferência de encerramento da exposição pelo arquiteto Eduardo Souto de Moura
12 de Setembro
Grande Auditório | 19:00h
5€ | com direito a entrada na exposição mediante apresentação do bilhete para a conferência

Fonte: CCB