Vin&Cultura regressa a Ervidel no final do mês

607

vin_cultura

Durante o fim de semana de 26 e 27 de novembro, em que se descobre o néctar de cada talha, as adegas da aldeia abrem as suas portas para dar a conhecer o vinho produzido em Ervidel.

Este vinho concebido de forma artesanal, ou seja, em talha de barro, é muito conhecido na região e recomendado pelos apreciadores. Como tem vindo a acontecer nos últimos anos, o Largo da Liberdade, também conhecido como largo da feira, é o epicentro do evento. Aqui, junto ao Jardim da Liberdade, situam-se os stands, que funcionam como montra dos produtos locais e regionais, e onde se pode encontrar também artesanato, doçaria, leguminosas, azeite, enchidos, vinho; entre muitos outros produtos de qualidade.

Bem perto deste local, no antigo lagar, os visitantes podem ver o modo artesanal de produção de azeite, que nestes dias mostrará a laboração de um lagar antigo. A poucos metros de distância situa-se o Núcleo Rural do Museu, que também tem um espólio cultural para oferecer aos visitantes. Mesmo ao lado fica a adega coletiva onde se pode apreciar todos os vinhos dos produtores locais, comer um petisco, conviver e assistir aos espetáculos musicais.
Depois, aqui e ali, como que a tecer uma manta de retalhos, há adegas que salpicam as ruas da aldeia e que nestes dias estão abertas de par-em-par para dar a conhecer o seu produto e a receber residentes e visitantes.

Esta feira, centrada na temática da vinha e do vinho, é promovida pela Câmara de Aljustrel com o apoio da Junta de Freguesia de Ervidel, produtores e movimento associativo.

Fonte: CM Aljustrel