Museu Berardo celebra 12º aniversário

25

O Museu Coleção Berardo celebra 12 anos de existência com um programa especial de visitas guiadas, após quase nove milhões de visitantes e 103 exposições realizadas.

O museu, inaugurado em 25 de junho de 2007, tem estado no centro de uma polémica devido à coleção que acolhe, pertencente ao colecionador José Berardo, e que três instituições bancárias – a CGD, o Novo Banco e o BCP – pretendem apreender para pagar uma dívida de quase mil milhões de euros.

O museu foi criado na sequência de um acordo assinado em 2006 para cedência gratuita, ao Estado, por dez anos, de 862 obras de arte, avaliadas, na altura, em 316 milhões de euros pela leiloeira internacional Christie’s.

Esse acordo foi prolongado em 2016 por mais seis anos, com a possibilidade de ser renovada automaticamente a partir de 2022, se não for denunciado por qualquer das partes nos seis meses antes do fim do protocolo.

Sobre a coleção, o ex-diretor artístico do Museu Coleção Berardo Pedro Lapa, historiador de arte, disse à agência Lusa, em maio, que é “muito valiosa e muito importante para o país, porque reúne os desenvolvimentos artísticos no mundo ocidental, no decurso do século XX”.

Entre outras, inclui obras muito raras de Jean Dubuffet, Joan Miró, Yves Klein e Piet Mondrian, “de grande valor, a par de muitas outras, que são mais comuns noutros museus, mas muito importantes para o contexto português”, de artistas como Duchamp, Picasso ou Andy Warhol.

Fonte:DN