Museus da DRCN com mais de 329 mil visitas no primeiro semestre de 2019

31

Paço dos Duques

Os museus, sob tutela da Direção Regional de Cultura do Norte (DRCN), registaram, durante o primeiro semestre de 2019, 329.640 mil visitantes, uma subida de 11,4% em relação ao período homólogo de 2018. Uma subida que segue a tendência dos últimos anos, com uma taxa de crescimento a aumentar significativamente desde 2013. Um aumento que acompanha a subida do número de turistas registados na região.

A região do Porto e Norte de Portugal registou, em 2018, 7,9 milhões de dormidas, correspondente a uma subida superior a 5% face a 2017, e 4,3 milhões de hóspedes, mais 4,63% que em 2017. Números da Entidade do Turismo do Porto e Norte de Portugal indicam a região Norte é o destino nacional com maior crescimento em Portugal.

O Paço dos Duques de Bragança, em Guimarães, continua a ser o espaço museológico que mais visitantes atrai, registando, nos primeiros seis meses deste ano, um total de 198.336 entradas, o que se traduz numa subida de 13,4% por comparação com o mesmo período de 2018.

O Museu dos Biscainhos verificou uma subida de visitantes de 37,1%, o Museu de Lamego de 20,2% e o Museu D. Diogo de Sousa de 15,6%. Com o número de visitantes de nacionalidade estrangeira a superar a procura por parte dos visitantes nacionais. Do total dos visitantes registados no 1º semestre de 2019, mais de 213 mil correspondem a visitantes estrangeiros.

A Direção Regional de Cultura do Norte tem sob a sua alçada os museus: Museu do Abade Baçal, em Bragança, Museu de Alberto Sampaio, em Guimarães, Museu de Arqueologia D. Diogo de Sousa, em Braga, Museu dos Biscainhos, em Braga, Museu de Lamego, Museu da Terra de Miranda, em Miranda do Douro e Paço dos Duques de Bragança, em Guimarães; e um vasto conjunto de monumentos, composto por castelos, mosteiros, igrejas e sítios arqueológicos.

Fonte: TV Europa